Notícias

Entenda como transformar sua herança em investimento

15 de julho de 2020

Você herdou um imóvel ou um patrimônio e agora está planejando o que fazer com a herança. Antes de tudo é importante entender que todo bem é dinheiro, quando você herda um patrimônio você ganha dinheiro. Mas de acordo com a lei, antes desse dinheiro ser considerado seu, de fato, é necessário regularizar passando por um processo jurídico onde a partir dessa transição a sua herança poderá ser convertida em dinheiro.

Aqui na Santos Berco Advocacia sabemos que esse assunto é um dos mais delicados, pois envolve dinheiro, família e direitos. Muitos clientes evitam lidar com o tema sobre os bens que recebem após o falecimento de um ente querido, a maioria dos casos que atendemos é quando o herdeiro deseja comercializar o patrimônio para investir em outros negócios no âmbito profissional ou pessoal, quando envolve um projeto de vida para o seu futuro, do seu esposo(a) ou até mesmo de  seus filhos.

Certa vez um cliente desejava realizar a troca de seu o imóvel por um maior, mas não tinha o dinheiro suficiente e não se deu conta que a herança recebida no passado era justamente o dinheiro que faltava para concretizar o seu sonho. Nesse caso, o cliente planejou utilizar o patrimônio herdado para um novo investimento e acabou surpreendido por não conseguir passar adiante porque descobriu que sua herança não estava regularizada para venda. Isso acontece porque por lei, somente após a partilha dos bens é possível tornar a sua herança em dinheiro, sendo liberado o patrimônio após o processo jurídico para que você possa dispor livremente para venda, aluguel, doações etc.

Até mesmo filhos que são únicos precisam passar por processo jurídico para realizar a partilha e transmissão do patrimônio que foi herdado, seja móveis ou imóveis, após a constatação da morte do familiar. Se você é herdeiro único de um bem deixado por um ente querido, nesse artigo você vai entender melhor como transformar a sua herança em um investimento para oportunidades futuras para sua vida e da sua família.

 

Sou o único herdeiro: por que a lei não reconhece você como proprietário de um patrimônio?

É mesmo necessário fazer inventário quanto se tem apenas um herdeiro? Sim. É muito comum após o falecimento de um pai, mãe ou esposo(a), a pessoa deixar um imóvel, um veículo ou saldo em conta bancária como forma de patrimônio para seus herdeiros. Contudo, se você é o único herdeiro desse bem, pela lei você ainda não é considerado dono da propriedade deixada após a morte de um ente querido, por mais que possa usufruir desse patrimônio na prática.

Quando ocorre o falecimento de um pai, mãe ou algum ente, os bens que estão em seu nome não passam automaticamente para a propriedade dos filhos ou do cônjuge (esposo ou esposa). Em razão do artigo 1.796 do Código Civil, para que essa transferência de patrimônio ao herdeiro ocorra é importante finalizar o processo de inventário.

O processo de inventário é o meio para se transferir o patrimônio do falecido aos seus herdeiros, aos filhos e ao cônjuge sobrevivente, ele pode ser feito na via do processo judicial ou extrajudicial a depender do caso.

Saiba que para entrar com um processo de inventário a lei prevê como obrigatória a presença de um advogado, isso ocorre porque o processo de inventário é bastante complexo, o processo de inventário envolve o patrimônio de uma vida inteira e ainda possui muitas questões familiares envolvidas.

Além dos bens deixados após o óbito, o processo de inventário trata das dívidas deixadas pelo falecido, que não morrem juntas com ele e continuam sendo devidas,  incidindo sobre elas as multas, juros e correção monetária, ao ponto do credor decidir abrir o inventário em um momento no qual a dívida esteja extremamente alta, consumindo grande parte do patrimônio deixado pelo falecido.

Se você recebeu um bem e ainda não regularizou através do processo de inventário, a Santos Berco Advocacia possui especialistas em direito sucessório com a capacidade de regularizar e transformar a herança em seu próprio patrimônio, ou seja, em seu próprio dinheiro. Nosso comprometimento é realizar o levantamento de todo o patrimônio do falecido, toda a dívida deixada e toda a documentação necessária para um processo de inventário mais eficiente e mais rápido. Converse com um advogado on-line para analisar o seu caso.

 

Quero conversar com um advogado